Rodolfo Almeida conta os bastidores da produção de infografias do Nexo

Jornal Jr

Palestra com Nexo encerrou a manhã do terceiro dia da Semana de Jornal de 2017 com a interatividade do público

 

O terceiro dia da Semana de Jornal 2017 teve em sua primeira palestra o tema “Jornalismo e visualização de dados”, cujo palestrante, Rodolfo Almeida, é infografista e designer no veículo de comunicação Nexo.  O jornalista já trabalhou com produção de vídeo e assessoria, além de atuar no circuito de publicações independentes com projetos de artes gráficas, quadrinhos e fotografia.

Rodolfo fez sua apresentação mostrando exemplos de gráficos, mapas e infográficos já feitos pela empresa. Ele frisou que a visualização de dados é uma grande área do jornalismo que tem conquistado cada vez mais espaço, principalmente com a atualização do cenário.

Segundo o jornalista, a maioria dos gráficos do Nexo parte de curiosidades, de qualquer tipo, mas que calham de ter uma história interessante por trás, como qual a música mais longa dos Beatles ou com que idade as pessoas costumam sair de casa no Brasil. Explicando como funcionam os gráficos e diagramas da mídia em que atua, o infografista salientou que “o design das infografias devem atrair a atenção e facilitar a compreensão, não precisa ser bonito, só tem que ser fácil de compreender”.

Rodolfo explicou durante a palestra as propostas das infografias do Nexo, bem como o objetivo do próprio veículo, que “Tem a proposta de explicar os contextos por meio de uma abordagem mais didática e explicativa”. Ele também falou do papel do design e das principais características no Nexo, como dar o contexto da matéria, mostrar os dados, se aproximar do leitor e informar o debate público, criando acervo de consulta.

NEXO
Em sua palestra, Rodolfo falou sobre o desafio do infografista em expor os dados de forma visual e correta (Créditos: Marcela Benetti/Jornal Jr.)

Todo o processo para se fazer um gráfico ou mesmo um mapa interativo foi exemplificado e mostrado, assim como as propostas, princípios e cuidados na produção, como seleção da notícia, checagem de dados e o contexto abordado. Rodolfo apontou que “as pessoas têm dificuldade para ler gráficos e, por isso, um dos princípios que deve haver nas artes é didatismo, aliado à acessibilidade”.

O infografista mostrou todos os tipos de diagramas feitos no Nexo e como foram feitas as escolhas contextuais para cada um, além de descontrair com os presentes ao mostrar os infográficos interativos. Para encerrar, logo após as exemplificações, foi a vez do público fazer perguntas ao convidado sobre temas como funcionamento de checagem de notícias do Nexo, produção de imagens e gráficos feitos em época de votação.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *