Artistas e bandas bauruenses que você não pode deixar de conhecer

Jornal Jr

Artistas da ‘cidade sem limites’ para aumentar seu repertório musical

Bauru se mostra muito forte quando o assunto é expressões artísticas. A diversidade de bandas e artistas presentes na região mostra como existe, sim, música pra todos os gostos. Desconhecidos ou muito conhecidos, covers ou autorais, cada um desses talentos trazem um pouco de si para a cultura bauruense. Confira abaixo a nossa lista completa com recomendações para todos os gostos musicais: 

Luciana Pires  

Luciana Pires é cantora e compositora conhecida por seu talento nato e suas músicas autorais. Nascida em Bauru, traz para a música brasileira sua autenticidade e jovialidade. Para ela, “A música é tudo. É terapia, é prazer, nos traz ao nosso lugar mais íntimo, nos tira ou devolve emoções, por muitas vezes nos faz esquecer de problemas, é espiritual. Meu objetivo é distribuir as palavras e sentimentos que tenho dentro de mim para cada um que me ouve”. 

 

Banda XYZ 

Tendo Bauru como cidade natal, a banda composta por 5 integrantes exerce seu trabalho há cerca de 25 anos, majoritariamente tocando covers de clássicos do rock, como Rush e Pink Floyd. De acordo com a vocalista, Lu Bertoli, o que realmente importa para a banda é “fazer nosso público feliz, levar entretenimento saudável e boa música com o velho e maravilhoso Rock n’ Roll“. 

Deck 66 

Formada por três integrantes, Guilherme Anzolin (voz), Filipe Okano (baixo), Lucas Dias (bateria), a Deck 66 canta desde rock ao reggae. Com músicas autorais e covers, suas principais influências são: O Rappa, Raimundos e Charlie Brown JR. Para Guilherme, “A música significa dividir a própria consciência, falar sobre poesia de forma que cada particularidade pessoal possa ser identificada”.  

Aurora Summer 

O projeto musical Aurora Summer foi criado em 2013. Composta por Igor Yenes (voz e violão), Jay Alves (cajon, percussão e backing vocal) e Dimmas Deryl (baixo e voz), a banda cover possui repertório amplo e cantam desde funk, sertanejo ao MPB. Para Jay, “Através da música, a gente descobriu que podemos arrancar sorrisos, risadas e fazer quem tem vergonha ou não sabe dançar, largar tudo e começar a se divertir sem pensar no que tem ao redor, no amanhã ou nos seus próprios problemas”. 

 

Move Over 

A dupla, composta por Dri Santana (voz) e Leandrinho (bateria), se tornou conhecida por todo o Brasil após participação no programa ‘Superstar’ da Rede Globo. Com início de carreira em bares do interior de São Paulo, Move Over sempre apostou no poder de músicas autorais. Um de seus mais famosos clipes, “Pra te entregar”, alcançou mais de 100.000 visualizações e é considerada a favorita do público. Para Dri, “a música é a alimentação para nossa alma. É o que faz nosso coração pulsar e nossa vida ter total sentido.” 

 

Nopelo 

A banda Nopelo, lançada em 2015 é composta por 4 integrantes – Jô, Front Rafael, Goio Medeiros e Henrique. A banda tem como principal objetivo deixar um legado e expressar sua opinião política através da música. O seu trabalho é acima de tudo “a maneira mais clara de se expressar, de confrontar algo que nos incomoda, um modo de ser ouvido e expor nosso sentimentos!”. 

 

Geleia Jutaí 

A banda Geleia Jutaí, é composta por alunos da UNESP de Bauru. Seu trabalho engloba covers e músicas de própria autoria. A ideia da banda é deixar registrada essa fase universitária da melhor maneira possível: através da música. Com o sonho de elaborar um disco, o grupo considera o seu trabalho como “uma forma de expressão, de manifestação para nós. É por meio de nossas músicas autorais e releituras que colocamos as nossas visões, ideias, paixões e gostos”. 

 

Bia Lopes 

Bia, conhecida por ter participado de programas como ‘Ídolos’ e ‘Got Talent Brasil’, é uma bauruense que canta desde seus nove anos. Com uma voz única, lançou seu novo single ‘Salto 21’ como um hino de empoderamento para muitas mulheres, que prega o respeito e a igualdade.

Banda Larga 

Amada pelos universitários, a história da Banda Larga retoma a 2009. Criada pelos amigos Pedro Nunes, Sinuhe Preto e Paulo Nunes e hoje acrescentando Leo Pacheco, o alcance do grupo foi maior do que o esperado. Após participar de uma competição organizada pela Enactus, a Banda Larga terá a oportunidade de tocar em um dos maiores eventos universitários do Brasil: O Inter. Para eles, “A música é a peça chave que movimenta a nossa engrenagem, é a culpada por nos reunir e entrelaçar há exatos 8 anos”.

Cidade Cinza 

Fundada em 2015, a Cidade Cinza é uma banda de Hardcore com influências de metal.  Composta por três integrantes, Guto (Voz), Cadê (Baixo & Voz) e Bruno Santarelli (Guitarra & Voz) a banda deixa claro que: “A melhor coisa na música é a criação, essa é a grande jogada que nos move e faz a Cidade Cinza seguir. O nome surgiu meante aos noticiários dessa TV massiva que vemos diariamente, e toda essa violência gratuita contra o ser humano que apreciamos a cada momento”.

Banda Monamix 

O grupo musical Monamix, formado pelos membros: Phil Giordano (Vocal e Violão), Lucas Jung (Guitarra), Alan Augusto (Baixo) e Maicon Douglas (Bateria) trazem sua energia e alegria para os palcos de bauru. Como uma banda cover, costumam cantar em eventos, bares e festas.  Para Felipe, “a música é tudo”, e por isso, “a gente não consegue passar um dia sem música”.  

 

Samanah 

“Encontro dos sábios”, em hindu, a banda Samanah tem como gênero o rock. Formada por quatro integrantes em 2009, a banda hoje se encontra inativa devido divergências de rotina porém, sua música continua viva. “A música sempre foi pra nós a forma de expressar os sentimentos”, o que os inspirou a começarem suas próprias composições. 

2 thoughts on “Artistas e bandas bauruenses que você não pode deixar de conhecer

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *